Dieta Paleolítica: mitos e verdades!

Olá, tudo bom?

Certamente a dieta conhecida como Paleolítica é uma das mais famosas atualmente, pois os autores que a defendem consideram a dieta Paleolítica como a panaceia para a sua saúde.

Mas será que nossos ancestrais realmente se alimentavam do modo como as pessoas dizem atualmente?

Para saber mais sobre esse tema leia o repost de Nutrição dessa semana. Boa leitura!

______________________________________

Por Dra. Andreia Torres, PhD

Sinto decepcionar mas a dieta do paleolítico não era rica em carnes. Muito já foi escrito por este tema mas sempre recebo mensagens e e-mails pedindo para eu falar mais. Há muita confusão pois muitos autores venderam milhões de livros falando sobre as dietas de nossos ancestrais, a dieta paleo. Contudo, a maioria desses autores inventam tanta coisa que estes livros ficariam muito melhor na seção de ficção do que na de nutrição.

Vários autores descrevem a dieta paleo como uma dieta rica em carnes. Da onde tiraram isso eu não sei. Vamos aos fatos. Os seres humanos como conheceram surgiram a cerca de 2 milhões de anos. Antes disso, vários de nossos ancestrais não hominídios passaram pela face da terra, tendo contribuído para nosso DNA (Eaton & Kooner, 1985). Desta forma, entender o que comiam nos ajuda a entender como evoluímos e chegamos até aqui.

dieta paleolitica por Andreia TorresHá mais de 4 milhões de anos, no mioceno, divisão da era cenozóica, nossos ancestrais consumiam basicamente uma dieta baseada em plantas (Jenkins & Kendall, 2006). Anatomicamente o trato digestório de chimpanzés, gorilas e outros grandes macacos se parece muito com o dos seres humanos. De fato, o DNA dos seres humanos e dos gorilas possui uma semelhança de 98%. E o que eles consomem? Uma dieta baseada em vegetais com menos de 2% de alimentos de origem animal em sua composição (Oelze et al., 2011; Popovich et al., 1997; Tutin & Fernandez, 1993).

Existem evidências de que nossos ancestrais hominídios consumiam entre 70 e 120 gramas de fibras vegetais ao dia (Tuohy et al., 2012). Muito mais do que a dieta ocidental típica (12 a 20 gramas ao dia) (Tuohy et  al., 2009) e do que as recomendações dos órgãos de saúde (25 a 30 gramas ao dia) (Jenkins et al., 2001). Várias populações da África ainda possuem um alto consumo de fibras e uma baixíssima incidência de doenças cardiovasculares, câncer de cólon e outros problemas de saúde modernos (Jenkins et al., 2001).

Resumo da ópera: caso queira adotar uma dieta hiperprotéica assuma os riscos e não culpe nossos ancestrais.

Para acessar todas as referências deste texto acesse http://www.nutriyoga.com.br.

_________________________________________

Até a próxima!

Saiba mais:
Dieta da proteína: Mocinha ou Vilã?
Dieta Mediterrânea para EMAGRECER!!
Emagreça com Saúde!! Exercício + Dieta.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s