Carboidratos, mitos e verdades!!

Olá, tudo bom?

Os carboidratos são considerados os grandes vilões do momento, e assim, surgiu uma onda da carbofobia (medo de consumir carboidratos). Mas será que essas recomendações de retirar o carboidrato fazem sentido ou são verdadeiras? Leia o repost de Nutrição e saiba mais!

_______________________________________

Por Nutrição Prática & Saudável 

 

Que atire a primeira pedra quem nunca falou que ia “fechar a boca” e “cortar os carboidratos do prato”, na intenção de mudar o ponteiro da balança. É um senso comum. Mas será que você sabe o que são os carboidratos, como eles agem no seu corpo e, principalmente, quais os riscos de cortá-los da sua alimentação nessas dietas restritivas? Adiantamos: sem eles, você pode ficar com desidratação, constipação, mau humor e sentir fraqueza, cansaço e náuseas.

carboidratosConvidamos a nutricionista e fitoterapeuta Fabiana Honda, da Patrícia Bertolucci Consultoria em Nutrição, para bater um papo conosco e esclarecer essas dúvidas.

NP&S: Todo mundo parece saber falar em carboidratos. Mas, afinal, o que são eles?
Fabiana: Carboidrato é um macronutriente formado fundamentalmente por moléculas de carbono, hidrogênio e oxigênio. Este macronutriente, quando ingerido e absorvido, é responsável por liberar glicose e fornecer energia às células.

NP&S: Em que alimentos os carboidratos são mais abundantes?
Fabiana: Os carboidratos são encontrados em: frutas, mel, xarope de milho, açúcar, cereais (arroz, milho, centeio, aveia), raízes e tubérculos (batata, mandioca, mandioquinha, inhame), farinhas e alimentos feitos com farinha (pães, massas, bolos).

Você sabia?

O carboidrato participa da regulação do metabolismo proteico, uma vez que, ao serem ingeridos e termos glicose na corrente sanguínea constantemente, nosso organismo “poupa” a degradação de proteínas, que pode ser usada para a produção de energia. Sendo assim, o consumo de carboidratos mantém a constituição proteica dos tecidos.

NP&S: Por que eles são tidos como vilões da balança?
Fabiana: Quando a pessoa consome alimentos ricos em carboidrato refinado, esse carboidrato irá estimular a produção de insulina – e a hiperinsulinemia é responsável por aumentar a fome e a compulsão. Isso faz com que a pessoa que consome carboidratos refinados entre num ciclo vicioso de sempre querer comer mais. Além disso, a insulina transforma o excesso de carboidrato em triacilglicerol, um tipo de gordura que fica armazenada no tecido adiposo.

NP&S: Qual a importância dos carboidratos para a saúde?
Fabiana: O papel principal do carboidrato no organismo é servir como fonte de energia, especialmente para o cérebro e sistema nervoso. Ele também tem a função estrutural de formar o muco que protege os órgãos internos. E é importante para a produção de serotonina, que regula nosso apetite dando a sensação de saciedade ao cérebro e também melhora nosso humor.

Curiosidade

As fibras também são tipos de carboidratos, mas que os seres humanos não conseguem digerir. Por isso, passam pelo trato gastrointestinal sem serem absorvidas, não fornecem energia, mas têm uma importante função no bom funcionamento intestinal. Além disso, as fibras aumentam a sensação de saciedade, melhoram o controle da glicemia e da insulina.

Dietas ricas em fibras -> diminuição do risco de doenças cardiovasculares e de câncer de cólon.
Dietas pobres em fibras – > tendência a consumir mais alimentos ricos em açúcar e em gordura.

NP&S: Quais os riscos de se fazer uma dieta muito restritiva, que exclua os carboidratos?
Fabiana: Os principais sintomas da falta de carboidratos na dieta são: cansaço, tontura, náuseas, nervosismo, fraqueza e tremores.
Estudos publicados no American Journal of Nutrition (2001) e na Revista Brasileira de Nutrição Clínica apontam que o desequilíbrio na proporção dos macronutrientes pode ser prejudicial à saúde, uma vez que a troca de carboidratos por proteínas leva o indivíduo a um quadro de cetose, acarretada pela restrição da glicose. As repercussões adversas da cetose incluem desidratação, constipação, litíase renal e deficiência de micronutrientes pela diminuição do consumo de frutas, vegetais e grãos, junto com o aumento da ureia e do ácido úrico pelo excesso de proteínas na dieta.

E aí, deu para entender um pouquinho melhor o papel do nosso querido carboidrato?
Se você ficou com dúvidas, escreva para a gente! Podemos responder novas questões em um novo post aqui no blog. ;)

_____________________________________________

Até a próxima!

Saiba mais:
Carboidrato à noite, poodeee????
Pão ou Tapioca para emagrecer?
Por que a batata doce?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s